Motivação e Engajamento: Você sabe a diferença?

Motivação e Engajamento: Você sabe a diferença?

11/06/2018 0 Por Serraf

Descubra como ter uma equipe com essas características!

Um assunto muito comum entre os gestores é a contratação de palestras com o foco na motivação e engajamento de sua equipe para obter melhores resultados.

Mas se você já participou de palestras motivacionais sabe que o efeito delas não é permanente. Na opinião do palestrante Luciano Pires, ao final da palestra o público está energizado, saltitante, repetindo os bordões, sensação que se esvai com facilidade e uma semana (quando muito) após a palestra os colaboradores já voltaram ao seu modus operandi normal.

Mas, afinal, qual é a diferença entre motivação e engajamento? É importante que essa distinção fique clara para que você direcione seus esforços corretamente.

Bem, a motivação é a intenção para a ação, ou seja, o motivo que me leva a fazer alguma coisa. Na base da motivação humana estão as necessidades humanas e as pessoas se movem para satisfazer suas necessidades (fome, sede, segurança, status e outras).

Engajamento, por outro lado, tem relação com o compromisso e promessa de se chegar a um objetivo. Está associado ao empenho, aos fatores racionais e emocionais que dão sentido ao envolvimento e comprometimento com uma meta.

PERCEBEU? MOTIVAÇÃO É UMA INTENÇÃO. ENGAJAMENTO É UM COMPROMISSO.

A motivação é pessoal e individual, está ligada à um impulso interno para uma ação específica, originada de uma necessidade “sentida”, conscientemente ou não. O engajamento também é pessoal, mas pode ser inspirado pelo ambiente e pelo “entorno coletivo” e associado ao compromisso com relação a um objetivo (externo) que faça sentido interno (racional e emocional).

Portanto, você enquanto super-homem, super-mulher, gestor todo poderoso, não pode motivar ninguém. Aliás, ninguém motiva alguém. A motivação pertence a cada indivíduo, é aquela intenção determinada por uma decisão interna sobre o que fazer com os estímulos recebidos.

O que você deve fazer é oferecer esses estímulos, que gosto de chamar de inspiração, para criar engajamento. Quanto mais motivação, mais engajamento, que gera desenvolvimento corporativo. Quanto mais engajamento, mais motivação, que gera desenvolvimento pessoal.

Palestras motivacionais têm seu valor, mas funcionam melhor quando fazem parte de uma estratégia maior, de longo prazo. Para motivar e engajar sua equipe você precisará alinhar seu discurso – e o do palestrante – com suas atitudes dentro da empresa. Sabemos que atualmente não basta mais só oferecer um salário satisfatório e um bom pacote de benefícios. Principalmente para as novas gerações.

Para motivar sua equipe você precisará garantir questões básicas – como salário satisfatório e um bom ambiente de trabalho – e ao mesmo tempo se preocupar com a satisfação pessoal e o reconhecimento do trabalho de cada colaborador, de forma honesta e sistêmica.

Seguindo a lógica, para aumentar o engajamento é importante garantir que sua equipe saiba para onde está indo, se sinta preparada para enfrentar os desafios e perceba que será recompensada de alguma forma se esse objetivo for alcançado.

Ou seja, sua equipe precisa ter clareza de seus objetivos – se ela puder participar da definição deles, melhor ainda –, precisa compreender o propósito de suas tarefas diárias; precisa se sentir à altura do desafio, estar bem capacitada, bem direcionada e distribuída para alcança-lo; precisa sentir que você, enquanto gestor, está trabalhando junto com elas, que vocês estão no mesmo barco, remando na mesma direção; e precisa saber que o esforço realizado será recompensado – de variadas formas, lembre-se dos diferentes perfis de sua equipe.

Uma equipe motivada e engajada produz mais e melhor, por isso manter os níveis de motivação e engajamento altos tanto no momento de crise econômica quanto em um mercado aquecido são um fator crítico para o sucesso dos negócios.

Foi pensando nisso que desenvolvi a Matriz VHIRPA da Liderança, que eu chamei de um “nano MBA”. Trata-se de uma forma lúdica para fazer com que as pessoas se lembrem rapidamente de quais aspectos precisam ser trabalhados para construir uma equipe energizada, engajada e motivada. Além de divertida, a Matriz VHIRPA serve como uma ferramenta excelente para ser usada como um check list quando do planejamento e avaliação de projetos.

Inclusive, fiz um videocast explicando a Matriz VHIRPA em detalhes. O resumo está aqui:

Fonte: www.lucianopires.com.br

E aí, gostou desse artigo?
Qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato com a gente e não se esqueça, precisando de peças, conte com a SERRAF.

Acesse nossa loja virtual e consulte nossos produtos!

Contamos com um amplo estoque em peças de suspensão, freios, lubrificantes e produtos químicos!
Além disto, temos preços acessíveis, condições especiais de pagamento e realizamos entregas em todo o Brasil.

 

 

Consulte nossos vendedores!
Serraf São Paulo – Matriz
11 3674-8001
📱 11 98622-2782
www.serraf.com.br